Uma composição coletiva para 2 atores, orquestra sinfônica, octeto vocal e sons eletrônicos.

Neste espetáculo, o Auditório da Estação Ciência em João Pessoa/PB foi transformado num imenso livro sonoro — especificamente, o EU, de Augusto dos Anjos. Todos os sons são espacializados através da distribuição, pelo recinto, dos integrantes da orquestra, do octeto vocal e de caixas de som. Parte dos músicos e cantores senta-se nas poltronas dos espectadores e outra parte se posta nas laterais do Auditório, ao redor do público. Um ator assume o palco principal. Uma atriz fica num palco colocado por trás da última fileira de poltronas. O espetáculo proporciona ao espectador uma experiência na qual ele, sentado na platéia, percebe os sons se moverem ao seu redor, atravessarem de várias formas o espaço em seu entorno. Cada “onda” de sons carrega consigo um poema do EU.

 

Compositores:

Arimatéia Melo, Didier Guigue, Eli-Eri Moura, Escurinho, Esmeraldo Marques,

J. Orlando Alves, Marcílio Onofre, Rogério Borges, Valério Fiel, Wilson Guerreiro.

 

Atores: André Morais e Cely Farias

 

Direção de Cena e Iluminação: Jorge Bweres

 

Octeto Vocal:

Coro Sonantis (COMPOMUS/UFPB)

Sopranos: Christiane Alves, Maria Juliana

Contraltos: Gabriella Grisi, Mariana Duarte

Tenores: Edd Evangelista, Michel Costa

Baixos: Micherlon Franca, Rafael Laurindo

 

Teclados: Didier Guigue e Esmeraldo Marques

 

Percussão/Canto: Escurinho

 

Difusão dos Sons Eletrônicos: Marcílio Onofre e Valério Fiel

 

Orquestra de Câmera da Cidade de João Pessoa – OCCJP

 

Regência: Eli-Eri Moura


Discografia

  • Dilacerado (2015)

     
  • Bruta Flor (2011)

     

Vídeos

+ Vídeos

 

 

 

André Morais