Musical inédito, com dramaturgia e interpretação assinadas por André Morais.

Tendo como universo o espaço do sonho e do lirismo de um ser humano, Bruta Flor conta a viagem de um personagem pelo interior de si mesmo. Um Trovador, que conta e canta sua história. Assim como Alice embarca em seu país de maravilhas, ele caminha pelo mundo onírico de seus desejos, segredos e emoções mais íntimas. Durante o tempo de um dia, ele revive toda sua história, numa caminhada por esse sonho. De manhã ele é menino, tornando-se homem e mulher numa tarde, velho ao fim do dia e novamente menino em um novo amanhecer.

Com uma narrativa sem nenhum compromisso com a realidade, o personagem discute temas profundos de uma forma simples e despretensiosa. Fala de um encontro amoroso com Deus numa chuva, da infância, do amor, do masculino, do feminino, e d as mortes e renascimentos de um homem no decorrer da vida. Expondo dúvidas e anseios que são comuns ao ser humano, o espetáculo propõe estabelecer um elo afetivo e de cumplicidade com o público.

Unindo-se a palavra, a música também é um elemento narrativo de muita força. Com repertório inteiramente inédito, onde nomes importantes da música popular brasileira como Carlos Lyra, Chico César, Sueli Costa, Ná Ozzetti, Marco Antônio Guimarães, Ceumar, Edu Krieger, Giana Viscardi e Milton Dornelas compuseram canções especialmente para o espetáculo.

 


Discografia

  • Dilacerado (2015)

     
  • Bruta Flor (2011)

     

Vídeos

+ Vídeos

 

 

 

André Morais